Mato Grosso deve exportar quase 18% a menos de soja na safra 2023/24

As exportações de soja em Mato Grosso devem ser 17,78% menores. As projeções de redução decorrem ao menor volume a ser produzido nesta safra 2023/24, diante das adversidades climáticas.

Segundo o relatório de Oferta & Demanda do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), o estado deve enviar para o mercado externo 23,24 milhões de toneladas de soja produzidas na safra 2023/24.

O volume é inferior às 28,27 milhões de toneladas da temporada passada. Ao se comparar com a série histórica das últimas três safras, as estimativas do atual ciclo são ainda menores perante as 23,77 milhões de toneladas embarcadas na safra 2020/21.

Na variação mensal, os modelos estatísticos utilizados pelo Imea reduziram a projeção dos envios internacionais de soja em 2,68% ante ao relatório anterior.

Como destacado pelo Canal Rural Mato Grosso, as perspectivas para a safra 2023/24 de soja são de uma produção de 38,443 milhões de toneladas. Uma retração de 15,17% em relação à safra passada, visto a forte presença do fenômeno El Niño no estado com ausência de chuvas e altas temperaturas, que influenciaram no encurtamento do estádio da oleaginosa e prejudicaram o potencial reprodutivo das plantas.

Consumo interno de soja cresce

Ao contrário das exportações e do consumo interestadual, que deve ter redução de 42,38%, de acordo com o Imea, o consumo dentro de Mato Grosso deve crescer 9,08%. A perspectiva é que sejam consumidas dentro do estado pela indústria e pela pecuária 12,83 milhões de toneladas.

No que tange ao consumo interestadual, ou seja, envio para outros estados, este deverá ficar em 3,10 milhões de toneladas.


Clique aqui, entre em nossa comunidade no WhatsApp do Canal Rural Mato Grosso e receba notícias em tempo real.